Carteira de Artesãos são entregues a profissionais chapecoenses

Alcenio Graff trabalha com artesanato de rua há 17 anos. Ele utiliza bambu, sementes, arames, penas, osso e barbante para produzir materiais como brincos, colares, pulseiras e decoração em geral. Casado e com uma filha, ele explica que o artesanato tem uma grande movimentação e traz uma boa renda à família. Ele é um dos 41 artesãos chapecoenses que receberam nesta quinta-feira (20) a Carteira Nacional de Artesão. Para ele a carteirinha é como um troféu, um reconhecimento a profissão. “Além da valorização profissional, a carteirinha traz muitas garantias para os profissionais”, enfatizou.

A Secretária de Assistência Social de Chapecó, Ulda Baldissera comentou que a carteira é um reconhecimento e valorização à profissão de artesão. “Eles tem um talento muito grande e uma habilidade que poucos tem”, enfatizou Ulda. Já o prefeito de Chapecó, Luciano Buligon, resgatou as diversas conquistas que os artesãos tiveram nos últimos tempos e enfatizou a importância da carteirinha que traz credenciamento, reconhecimento e dignidade à profissão. O prefeito também falou sobre a reunião do Ouvindo Nosso Bairro que realizou com a categoria dos artesãos e prestou contas sobre o andamento das demandas e solicitações do grupo. “O nosso compromisso existe e continua forte. Estamos na busca de recursos para atender e executar as demandas da classe”, comentou.

Carteira Nacional do Artesão

É um documento emitido pelo Sistema de Informações Cadastrais do Artesanato Brasileiro (Sicab) através do Programa do Artesanato Brasileiro (PAB) e é destinado aos artesãos e trabalhadores manuais é uma identificação nacional para artesãos e trabalhadores manuais de todo o Brasil. Entre os benefícios do registro estão a possibilidade de participação em feiras de artesanato nacionais e internacionais, em oficinas e cursos de artesanato, acesso a incentivos fiscais (benefício dado somente em alguns estados), isenção do ICMS na comercialização dos produtos, facilidade de acesso ao microcrédito (empréstimo de pequeno valor a microempreendedores formais e informais), acesso à nota fiscal avulsa de Emissão Eletrônica (e-NFA), possibilidade de ser contribuinte autônomo para fins previdenciários.

Segundo o Programa Nacional do Artesão, são artesão aqueles profissionais que utilizam matéria prima natural para a criação do produto, como cerâmica, fibra vegetal e madeira, por exemplo; e trabalhadores manuais aqueles que desenvolvem seu trabalho a partir de produtos industrializados, como biscuit, decoupage, pintura em tecido, entre outros. De acordo com a Secretária de Assistência Social de Chapecó, Ulda Baldissera, o processo para a conquista da Carteira de Artesão iniciou no ano passado, quando os profissionais realizaram um cadastramento na Secretaria de Assistência Social, na Gerência de Renda e Cidadania, realizado pela equipe da Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho e Habitação, Setor de Artesanato, especificamente para os artesãos cadastrados junto ao município de Chapecó.

Os artesãos que receberam a Carteira Nacional de Artesão são: Albani Maria Padilha de Oliveira, Alcenio Graff, Anilde Tereza Wobetto, Carlos Malinski, Clarisse da Silva Zanuzzo, Cleberson Guisolphi, Daniel Acacio de Oliveira, Daniela Von Platen, Dimali Aparecida Ongaratto, Dirce Maria Agostini Mendes, Dirceu Vicente, Domingos Guisolphi, Edson Campos Novos Rodrigues, Elli Herta Vortmann Chicora, Eva A. de Albuquerque Maranhão, Gilsei Scapin de Avila, Glaucia Chiaradia Pelentir, Ivanete Terezinha Guerra, Ivone Teresinha Rodrigues da Silva, Janete França de Camargo Viana Leite, Javier Porciano Basilio Aldoradin, Jonas Nascimento, Katia Regina Cruz, Laudete Terezinha Mistura, Lucianita Sprandel Canals, Luiz Jocelito Rodrigues Mendes, Luiziana Hoerbe Pippi, Manuela Mendes de Oliveira, Maribel Fatima dos Santos Kaefer, Marlise Sueli Reimann Cunha Lima, Mirian Campolin, Nadir Salete Malinski, Natalina Aparecida Dal Piva, Rosangela dos Santos Zani, Saionara Maria de Borba Galli, Sueli Lourdes Pinheiro, Terezinha Salvador, Valdecir Guimarães, Valdemir Guimarães, Vanusa Pinheiro Talgatti, Zenaide Lauriano.

 O Artesanato em Chapecó

 Ulda comenta que atualmente estão cadastrados junto a Secretaria de Assistência Social 337 artesãos: 204 artesãos individuais, 47 artesãos indígenas e 09 associações (86 artesãos associados). Eles são acompanhados pela Administração Municipal através do Projeto Artesanato na Palma da Mão que iniciou em 2013 para atender artesãos individuais, artesãos vinculados à associação e artesãos indígenas. Segundo Ulda, “o objetivo do programa é organizar e capacitar grupos de artesãos no município, para confecção de produtos destinados ao mercado consumidor como fonte de renda e para melhoria de vida dos participantes envolvidos, com foco no artesanato que resgata a identidade local”.

Ulda comenta ainda que em 2014 houve uma reestruturação na Lei Municipal n° 6.564, adequando ela para a realidade dos artesãos Chapecoenses, bem como ao Programa de Artesanato Brasileiro- PAB desenvolvido pelo Governo Federal, o que permitiu aos Artesãos, cadastrados na Secretaria de Assistência Social a inscrição no Cadastro Nacional de Artesão, ampliando as oportunidades de comercialização e capacitação em nível nacional.

Este profissional tem como espaço para comercialização de seus produtos o Centro Público de Economia Solidária, Aeroporto Municipal e Calçadão (Rua Benjamin Constant, entre Avenida Getúlio Vargas e Nereu Ramos). Além destes espaços, são organizados feiras de artesanato, oficinas de qualificação, bem como participação em eventos promovidos no município.