Símbolos de Chapecó


BANDEIRA E BRASÃO DO MUNICÍPIO DE CHAPECÓ

Dados: GMPCG, Agosto 1983

Descrição Heráldica do Brasão do Município de Chapecó:

Trata-se de um escudo encimado pelo conjunto de uma fortificação com quatro torres, representativas da Instituição Municipal, dentro do escudo a simbologia divide-se em três lances Nascimento da história de Chapecó, a sua razão de ser como Município e sua afirmação futura, tudo num carinhoso abraço de rosas.

A interpretação das simbologias contidas no Brasão, deve ser feita pela leitura sequencial dos lances integrantes dos campos superiores esquerdo e inferior esquerdo para depois atingir os campos superiores e inferiores direito. Citados campos tornam-se visíveis pela existência de uma faixa perpendicular que desce da esquerda para a direita do escudo, apresentando suaves curvaturas nas cores azul e azul-claro que simbolizam a água.

A segunda característica que divide os campos e o limite das cores verde e branca, eleitas para apresentarem o Município, como expressões de Paz e Esperança – Pureza de princípios e berço da produção agrícola.

Inserido no contexto global do escudo, de encontra o Cruzeiro do Sul representado a Cruz, a Fé e a religiosidade, e distribui as cinco estrelas em posições estratégicas. No campo superior esquerdo, com fundo branco, encontramos a estrela que chamaremos cabeça do Cruzeiro do Sul, em posição nascente, por trás de uma colina onde a lavoura verdejante simboliza o princípio da colonização. Sobre a colina, no firmamento, paira uma nuvem representativa de clima ameno, subtropical que desfrutam os habitantes do Município. No campo inferior esquerdo, o Pinheiro, a razão primordial da chegada do homem branco. Dois Pinheiros que forma juntos o símbolo mundial da Cooperação.

A estrela que se encontra parcialmente eclipsada pelas copas do Pinheiro, simboliza a atividade de extração de madeira, já pertencentes ao passado e que vai desaparecendo aos poucos.

No campo inferior direito, a estrela brilhante simboliza a agricultura, extração vegetal e cultura, que oriundas dos antepassados formam a base de tudo, a indústria de transformação para que trabalha o homem e simbolizada no campo superior direito pela roda dentada, pela chaminé e edificação típica industrial. Aqui a estrela refulge intensamente enquanto a fumaça da chaminé tende a nos conduzir ao futuro. A roda dentada, possui dezessete dentes,homenageando assim o ano zero da existência de Chapecó como Município.

A estrela central do cruzeiro está colocada no marco divisor que separa o passado do presente futuro, indicando que o centro físico de suas épocas e também o centro espiritual na simbologia chapecoense.

Abraçando o escudo, da base para o alto, ramos de rosas, sendo o esquerdo com rosas desabrochadas indicando que o passado existe imortalizando-o como seu perfume, enquanto que o ramo do lado direito, apresenta inúmeros botões por desabrochar como que indicar que o futuro reserva muitas rosas para Chapecó.

Na base do escudo, em fundo vermelho e grafia vazada, o laço de fita onde se lê: Chapecó 25/08/17, Data da criação do Município.

Autores do Brasão do Município: Lauro Sant’Anna e Homero M. Franco

Autora da Bandeira do Município: Sônia Santos

Concurso Municipal realizado em Junho de 1973, pelo Edital nº 002/73


  1. Fonte: Biblioteca Pública Municipal Neiva Maria Andreatta Costella
Secretaria de Cultura

SECUL - Secretaria de Cultura (Administrativo)
R: Assis Brasil, 20D – Centro
CEP: 89801-222 Chapecó, SC

Desenvolvido por BRSIS