LEI ALDIR BLANC

AGENDA DE EVENTOS

SISTEMA MUNICIPAL DE CULTURA

ESPAÇOS CULTURAIS

OUTROS

Museu da Colonização de Chapecó



O Museu

O Museu da Colonização de Chapecó – MCC, está sediado na Casa Histórica da família Bertaso, situada no Parque de Exposições da EFAPI. Foi criado em 2011, incorporando parte do acervo do MASC, que dizia respeito à colonização de Chapecó, além de novos objetos que foram agregados com o tempo - grande parte adquirida em antiquários da cidade.

O MCC tem como objetivo divulgar e problematizar aspectos da História da colonização do município de Chapecó, a partir da chegada da Colonizadora Bertaso, Maia e Cia na década de 20, apresentando as trocas e conflitos dos diversos grupos étnicos que participaram do processo.

O processo de colonização foi um empreendimento do estado em parceria com empresas privadas com o intuito de ocupar um espaço que era pensado pelo poder público como de vazio demográfico.

Nesse sentido as empresas colonizadoras ficaram encarregadas de ocupar o espaço, através da divisão e comercialização das terras, para populações de descendentes de europeus, vindos do Rio Grande do Sul, conhecidos regionalmente como colonos. O processo colonizador por outro lado resultou na exclusão dos habitantes originários do espaço: os indígenas e as populações caboclas.

As exposições abrigadas no espaço do museu, divididas em salas temáticas, buscam representar e discutir os diferentes grupos de participaram do processo de colonização, bem como aspectos históricos da casa e do cotidiano das famílias de colonizadores.

O espaço possui atendimento especial para instituições de ensino através de visitas mediadas e do oferecimento de atividades educativas destinadas a diferentes faixas etárias.


Casa Histórica da Família Bertaso

A casa do Coronel Ernesto Francisco Bertaso, atualmente sede do Museu da Colonização, foi construída em 1922, na atual Rua Marechal Bormann, próximo a sede da primeira prefeitura de Chapecó. Em 1951, a pedido do Coronel Bertaso, a casa foi desmontada e transportada para o outro lado da Rua Marechal Bormann e no seu lugar foi construída uma nova casa de alvenaria, atualmente conhecida como “Castelinho”.

A casa histórica foi residência de familiares e amigos até ser doada pela família Bertaso para o Município no ano de 1991, quando a Prefeitura optou por realocar a edificação para o Parque de Exposições Tancredo de Almeida Neves.

Tornou-se sede do Museu da Colonização de Chapecó e foi tombada como patrimônio histórico através do decreto municipal nº 23.949 no dia 7 de abril de 2011.

Referências

GERÊNCIA DE CULTURA PATRIMÔNIO HISTÓRIA E MEMÓRIA DA FUNDAÇÃO CULTURAL DE CHAPECÓ. História do prédio da antiga Prefeitura Municipal de Chapecó de 1950 a 1974. Chapecó, 2011.

CHAPECÓ. Lei nº 5661 de 13 de novembro de 2009. Disponível em: https://cm-chapeco.jusbrasil.com.br/legislacao/970057/lei-5661-09. Acesso em 09/04/2021


Endereço: Avenida Senador Atílio Fontana, S/N – Efapi, Chapecó/SC. Parque de Exposições Tancredo de Almeida Neves

Agendamentos: temporariamente fechado para visitação presencial

Telefone/WhatsApp: (49) 3321-8509

E-mail: museuadministrativo@chapeco.sc.gov.br

Secretaria de Cultura

Fundação Cultural de Chapecó (Administrativo)
Av. Getúlio Dorneles Vargas, 957 - Centro,
Chapecó - SC, CEP: 89812-900

Desenvolvido por BRSIS